Páginas

sábado, 8 de agosto de 2015

CONSELHOS GERAIS

Lição 6: Conselhos gerais

TEXTO ÁUREO 
Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos [...] (At 20.28).

TEXTO BASE 
1 Timóteo 5.17-22; 6.9-10. 
1 Timóteo 5
17 — Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina.
18 — Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário.
19 — Não aceites acusação contra presbítero, senão com duas ou três testemunhas.
20 — Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor.
21 — Conjuro-te, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que, sem prevenção, guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade.
22 — A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios; conserva-te a ti mesmo puro.

1 Timóteo 6
9 — Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.
10 — Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.

OBJETIVOS
I. Refletir acerca do cuidado que o pastor deve ter com as ovelhas do Senhor.
II. Apresentar as orientações bíblicas com respeito ao trato com os presbíteros.
III. Compreender os conselhos paulinos sobre a sã doutrina.


INTRODUÇÃO 
- Nesta lição estudaremos algumas instruções mais específicas quanto à liderança da igreja. 

- Paulo deseja que o jovem pastor prossiga alegremente e de modo irrepreensível. 

- Como pastor, Timóteo precisava aprender a lidar com os idosos e com todas as demais faixas etárias que compunham a igreja. 

- O pastor precisa cuidar, apascentar o bebê (providenciar berçários e pessoas para trabalhar com os recém-nascidos, enquanto seus pais assistem o culto), a criança (a igreja local deve ter culto infantil no mesmo horário do culto normal, e não apenas uma “salinha” onde as crianças não fazem nada além de brincar, deve ter ainda momentos de lazer, tudo isso com pessoas capacitadas), o adolescente, o jovem, o adulto e o ancião, pois todos fazem parte do rebanho do Senhor.

I. O CUIDADO COM O REBANHO 
1. O cuidado com os anciãos (5.1). 
- Timóteo na qualidade de líder
 da igreja local deveria primar pelo bom relacionamento interpessoal com os idosos, seguindo talvez as recomendações do AT, apesar de está no mundo gentio (Lv 19.32). 

- Da mesma forma os pastores das igrejas locais devem tratar bem os membros idosos, inclusive verificando a estrutura física da igreja, pois é comum ter uma pessoas idosa com limitações físicas. 

- No contexto do (5.1), trata-se da correção ao idoso com todo amor e respeito, Paulo destaca a experiência e vivencia de uma pessoa mais velha, devendo Timóteo admoestá-los como a seu próprio pai. 

2. O cuidado com as mulheres idosas e viúvas (5.2). 
- Como no (v.1) Timóteo deveria admoestar as mulheres idosas com todo amor e respeito como se fosse sua própria mãe. 

- Às moças como se fosse irmãs, com toda pureza. Essa recomendação está mais ligada à proteção da reputação e ministério de Timóteo, no que diz respeito às visitas pastorais. Veja que ele usa a palavra PUREZA, oposta de IMPUREZA (Gl 5.19), ou seja, Paulo recomenda a Timóteo vigilância e santidade. 

- Honra as viúvas (v.3). Isso significa mais do que respeito; inclui uma ajuda especial da igreja inclusive com honorários se necessário, devendo cada caso ser analisado. 

- Verdadeiramente viúvas. Vê-se uma distinção entre as viúvas, pois havia aquelas que recebiam apoio familiar (v.4), as que não tinham de onde tirar o seu sustento (v.5) e as viúvas levianas (v.6), mulheres mais novas que mesmo viúvas, buscavam o prazer (v.6,11). 

3. O cuidado com os ministros fiéis (v.17). 
- Os líderes que são fiéis ao Senhor e à Igreja devem ser estimados e apoiados. 

- O cuidado espiritual e econômico fazia parte das recomendações de Paulo a Timóteo. Aos coríntios, ele fez observações idênticas, revelando seu zelo pela manutenção dos obreiros (1Co 9.6-10).

- Dupla honra (v.17). A palavra grega (timé), significa também, honorário, valor, por um preço. Por isso na tradução ARA - Almeida Revista e Atualiza, "dobrados honorários", talvez o dobro de honorários pagos às viúvas desamparadas [shedd]

II. O TRATO COM O PRESBITÉRIO 
Paulo instrui a Timóteo a forma correta de se resolver os problemas ministeriais. 

1. Acusação contra os presbíteros. 
- Os presbíteros, ou pastores estão sujeitos à falhas, estão sujeitos a pecar, por isso, precisam vigiar e orar ainda mais (Mt 26.41). 

- Os líderes cristãos são alvo de críticas, calúnias, injúrias e difamações, por isso, Paulo dá orientações importantes quanto aos pastores dizendo: “Não aceites acusação contra presbítero, senão com duas ou três testemunhas” (Mt 18.16; 2 Co 13.1; 1Tm 5.19; Dt 19.15), pois a acusação poderia ser falsa.  

2. A repreensão aos presbíteros. 
- “Aos que pecarem repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor” (5.20). Uma vez comprovado através das testemunhas, o caso deveria ser tratado em assembleia, na presença de todos de forma democrática, justa, sem parcialidade (v.21), além de tal assembleia ser para correção, tinha um cunho didático para os demais. 

- Na igreja não há grandes e pequenos, mas uma comunhão fraternal, conforme ensino em Tg 2.1-4.4. 

- Apesar de ser tenso o tratamento do pecado, não podemos esquecer: 1) Todos estamos sujeitos a falhas e; 2) O pastor deve ter amor e cuidado com suas ovelhas, buscando sempre a restauração; Jamais o abandono, Mt 18.12. 

3. O cuidado com a saúde (v.23). 
Vinho. É de uso medicinal, não há portanto conflito com o verso anterior e com 3.3.

III. CONSELHOS GERAIS 
1. Aos que não respeitam a sã doutrina (6.3,4). 
Doutrina. É a exposição sistemática e lógica das verdades extraídas da Bíblia. 

- No contexto da formação das igrejas nas regiões gentias havia muitos falsos mestres, podemos ver isso em todas ou quase todas as cartas de Paulo, Rm 16.17; 1 Co 14.26; Ef 4.14; Cl 2.22; 1 Tm 4.1; 2 Tm 4.3; Tt 2.1. . 

- Nos nossos dias não é diferente, muitos lideres que outrora primavam pela sã doutrina, perderam o rumo da verdade e têm sucumbido aos apelos do sistema mundano, passando a deturpar a Palavra de Deus (1Tm 1.10) para agradar a todos, porque perderam a personalidade e o caráter, não têm firmeza, vivem falsificando e mercadejando a Palavra (2Co 4.2; 2.17), são verdadeiro profetas aos moldes de Balaão ou profetas de Baal. 

- São lideres que à semelhança de Tiatira, acabam tolerando a imoralidade (Ap 2.14,15,20,22).

- O autêntico líder da igreja de Cristo mantém-se fiel às Escrituras (Jo 14.15,21,23; Tt 1.9), pois, sabe que “a igreja do Deus vivo a coluna e firmeza da verdade” (1Tm 3.15).

2. Aos que querem ser ricos (6.9,10). 
- Paulo se refere aos “que querem ser ricos” ou que vivem buscando bens materiais, não dando valor às coisas de Deus. 

- São como o rico da parábola, de quem Jesus disse: “Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus” (Lc 12.21). 

- Nem Paulo e nem a Palavra de Deus é contra o possuir bens materiais, pois estes podem ser usados para o Reino de Deus, beneficiando a obra do Senhor.

- Mas tanto Paulo quanto Jesus, são contra o cristão que põe o seu coração nas riquezas, buscando-a a qualquer custo, em detrimento do Reino de Deus. 

- O coração do cristão deve estar no Reino de Deus e não nas riquezas, Mt 6.21.

3. Conselhos aos ricos (6.17-19). 
- Paulo aconselha aos ricos que não sejam arrogantes e não depositem sua esperança na riqueza. Os bens materiais são efêmeros, pois não vamos levar nada quando partirmos desta vida (6.17).

- Paulo exorta aos ricos que “façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis” (6.18). 

- As boas obras não salvam ninguém (Ef 2.8,9), mas são necessárias ao bom testemunho cristão e fazem parte da vida cristã (Ef 2.10). O crente sábio não entesoura para esta vida, mas para a futura (Mt 6.19-21).

[“Foge destas coisas (1Tm 6.11-19). ‘Fugir’ no sentido figurativo significa evitar ou abster-se. Voltemos às costas para o desejo de tudo o que este mundo tem a oferecer e optemos pela justiça, piedade, fé, amor, tolerância e gentileza. Se estas qualidades são verdadeiras em nós, também é o nosso tesouro. Assim, estaremos a salvo das tentações que arrastam e lançam muitos à ruína.
Aos ricos, Paulo recomenda que não sejam arrogantes nem depositem sua esperança na riqueza. Mudem todo o foco de sua expectativa para o futuro com Deus. Usem o dinheiro para as boas obras. Sejam generosos e repartam. Estejam seguros de que o fundamental seja ampliado a cada dia, não na terra, mas nos céus” (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. 7ª Edição. RJ: CPAD, 2012, p.838).]

CONCLUSÃO 
Paulo era cuidadoso em sua missão pastoral. Ele se preocupava com diversos assuntos de interesse da igreja, de sua liderança e de seus membros. Deu especial importância à manutenção dos obreiros, discorreu sobre a questão da disciplina dos líderes, especialmente dos presbíteros que vierem a falhar. De forma bem clara, doutrinou igualmente sobre o relacionamento humano, na igreja local, entre servos e senhores.

Alan Fabiano

Bíblia de Estudo - ARA - SHEDD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Deixe o seu comentário;
- Assim que puder responderei;
- Faça desse espaço um lugar de crescimento espiritual;
- Grato por sua visita;
- Deus te abençoe.