Páginas

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

DAVI ENFRENTA E VENCE O GIGANTE

INTRODUÇÃO
Estamos diante de um evento que marcou a história do povo de Deus, não só os Judeus, mas, em todo o mundo, é uma passagem bíblica que nos edifica, alegra, fortalece e nos renova na presença de Deus.
Tal evento retrata em todos os detalhes a batalha espiritual do cristão com o reino das trevas e/ou as lutas que nos parecem muitas vezes indissolúveis. Contudo ao meditarmos nessa passagem bíblica verificamos que o nosso inimigo, apesar de parecer tão poderoso e imponente, ele tem um ponto fraco e fatal, assim como Davi venceu o gigante Golias em nome do Senhor dos Exércitos, nós também venceremos o Golias que luta contra nossa alma.


"Mas, em todas estas coisas, somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. " Rm 8.37.

I. OS INIMIGOS DO POVO DE DEUS

1. Inimigos numerosos

Pelas características de lutas dos filisteus e o território por eles ocupados e as narrativas bíblicas não há duvidas que eram de fato um povo numeroso, segue algumas características desse povo:

Nome: Filisteus;
Origem: Descendentes de Cão (Gn 10.14);
Oriundos da Cidade de: Caftor (ilha de Creta) – (Am 9.7);
Passaram a habitar: A beira do Mar Mediterranêo - Atual Palestina, com uma extensão de 80Km de comprimento e 25Km de largura;
Área Geográfica ocupada: Desde Jope até o Sul de Gaza,
Cidades que governavam: Gaza, Asdode, Asquelom, Gate e Ecrom;
Religião: Adoravam dois deuses dos babilôniosDagom e Astarote, (I Sm 5.2; 31.10);
Golias teve sua origem em: Gate (I Sm 17.4).


Os filisteus eram numerosos (I Sm 13.5), oprimiram Israel por 40 anos (Jz 13.1) no período de (1095 - 1055) a.C.
O exército dos filisteus causava medo em Saul (I Sm 28.5) e nos judeus, em virtude de seus instrumentos de guerra serem os melhores que exitiam na época e seu contingente ser expressivo. No livro de Samuel observamos que os filisteus encontra-se em constante guerra contra Israel, nos dando a impressão que o povo filisteus não teria fim.
Os filisteus eram um inimigo de Israel que não perdiam pelejas contra Israel, exceto por intervenção divina (I Sm 7.7-17).
Hoje a Igreja de Cristo passa por várias investidas de Satanás, seja na política, mídia, comentários em revistas e etc.., porém, sempre está conosco o Cordeiro de Deus para nos santificar, O Leão da tribo de Judá que nos garante a vitória final. Aleluia!.
2. Inimigo poderosos

Vimos que os inimigos dos hebreus eram numerosos, agoram veremos sua supremacia, que se dava em razão de alguns fatores:
  • Dominavam a técnica de instrumentalizar o ferro e outros metais (I Sm 13.19-20);
  • Os Israelitas dependiam deles para afiar seus instrumentos agrícolas(I Sm 13.21);
  • Eram organizados para guerreiar (I Sm 4.2);
  • Possuiam em seu exército o maior guerreiro época;
  • O povo de Israel era mais agrícula e pastoril.
Além de terem esses fatores ao seu desfavor, Israel contava ainda com a mão de Deus "contra" eles, pois, sempre que havia um desvio espiritual por parte dos judeus, Deus usava as nações vizinhas para oprimi-los levando-os assim ao arrependimento e trazendo a correção (I Sm 7.3).
No momento da retratação espiritual a vitória era certa (I Sm 7. 7-12), não de maneira natural, mas sim, sobrenatural, quando Israel se concertava Deus pelejava por eles .
II. O INIMIGO DE DAVI

O inimigo de Davi amedrontava basicamente através de três instrumentos a saber:
1. Tamanho; (impacto visual)
2. Armas; (impacto visual/pscicologico)
3. Discursos. (impacto pscicológico)
Os filisteus não possuíam somente o domínio da técnica, mas possuíam também o maior guerreiro da sua época. Golias, o gigante de Gate, impressionava com a sua estatura, ele não tinha rival nesse quesito, sua altura estava entre 2,75m e 3,20m. A armadura, de acordo com as nossas medidas, pesava entre 60 e 70Kg, a ponta de sua lança, cerca de 7Kg. Golias era uma montanha que se movia.
Golias confiante na sua força física, supremcia de suas armas e na pressão pscicológica, estava contando com mais uma votória sobre o povo de Israel, porém, foi humilhado e morto. Assim acontce até hoje, muitos tem exaltado e confido em seu dinheiro, fama, riquesas e etc. mas Deus abateu a soberba de Golias e de todos os Filisteus (Zc 9.5), e com você não vai ser diferente. A Biblia tambem menciona outros gigantes assim como Golias, mas com outros nomes: Nefil (Gn 6.4), Refaim (Dt 3.11), Anquins (Nm 13.32,33), Emins (Dt 2.10), Zanzumins (Dt 2.20).
Pelo que se sabe os filisteus não descendiam de gigantes, o que tem levado muitos estudiosos ao entendimento de que Golias era um dos descendentes dos refains que haviam migrado pra Gate. De fato, o relato de Deuterônomio 2. 20,21, mostra qu os descendentes dos refains foram dispersos pelos amorreus.

III. A VITORIA DE DAVI

A vitória de Davi sobre o gigante filisteu se deu em razão de alguns motivos:

1. Estava sob direção e orientação de Deus;

2. Teve fé e confiança em Deus;

3. Porque teve atitudes de vencedor.

Na nossa vida espiritual não é diferente, mutas vezes temos que refletir sobre esses aspectos quando estamos em meio as lutas e batalhas espirituais.

Não é difícil de nos depararmos com algumas atitudes que muitas vezes não condizem com o cristianismo verdadeiro, muitas vezes falamos e pregamos o correto, mas, agimos fora da orientação de Deus, querendo que os nossos planos saiam como nós queremos e não conforme a vontade de Deus; As vezes não lançamos aos pés do Senhor todos os nossos planos e sonhos, e ficamos ansiosos, querendo "ajudar" Deus a tomar aitudes que nos agradam ou que resolvem os nossos anseios; Muitas vezes não agimos como vencedores que somos - a Palavra de Deus nos ensina que nós não somos vencedores, ela nos ensina que somos MAIS QUE VENCEDORES Rm 8.37, isto é confirmdo pela presença do Espírito Santo dentro de nós, Ele é o nosso Ajudador, é Ele quem nos conduz e nos garante a vitória sobre nosso inimigos, sejam visiveis ou invisiveis Ef 6.12, em Ef 1.3, está escrito que já somos abençoados com todas as bençãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo Jesus.

Davi venceu Golias não com uma simples pedra ou por sua habilidade. Ele venceu o gigante porque sua fé em Deus não era dúbia, era uma confiança inabalavél, é isso que precisamos fazer, a fé e a prática devem caminhar unidas, essa é a diferença entre o que serve em espírito e em verdade e o que serve relachadamente ou é tímido consernente ao mundo espiritual.

CONCLUSÃO

Esta lição trouxe ensinamento maravilhosos para nossa vida espiritual, ela nos ensina grandes verdades que muitas vezes não são vistas, a não ser quando passamos por lutas ferrenhas, ou quando estudamos sobre o assunto, nesse caso aprendemos muito apartir de uma luta física entre dois homens, contudo um representa as trevas literalmente e o outro representa a igreja que não recua, mas segue em frente olhando para o alvo que é Cristo.

Aprendemos que o nosso inimigo por mais que ele seja desproporcionalmente superior a nossa capacidad humana, temos armas que nos garante vitória, são as armaduras espirituais " Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; E calçado os pés com o Evanglho da paz; Tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos o dardos inflamados do maligno. Tomai, também o cpacete da salvação, e a espada do Espirito, que é a palavra de Deus;" Ef 6.14-17.

Deus te abençoe ricamente,

Bibiografia

BOYER, Orlando. Pequena enciclopédia bíblica. São Paulo: Vida, 2000.Bíblia Sagrada. Online, mundo bíblico.
GONÇALVES, José; MOISÉS, César; BENTO, Esdras; COELHO, Alexandre. Davi, As vitorias e as derrotas de um homem de Deus. Rio de Janeiro: CPAD, 1ª Ed. 2009.
ELLISEN, Stanley. Conheça melhor o Antigo Testamento. São Paulo, SP: Vida, 2007.
ALMEIDA, João Ferreira. Bíblia Sagrada: Pentecostal. RC. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
Por prof. Alan Fabiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Deixe o seu comentário;
- Assim que puder responderei;
- Faça desse espaço um lugar de crescimento espiritual;
- Grato por sua visita;
- Deus te abençoe.