Páginas

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA

INTRODUÇÃO
Nos deparamos aqui com uma posição comportamental de Davi diante de uma magnífica promessa, mas, ao mesmo tempo diante de grandes adversidades, perseguições e de uma grande possibilidade de tomar decisões por conta própria. Nesta lição aprenderemos que o tempo de Deus não é o nosso tempo, enquanto o nosso tempo “chronos” pode ser medido cronologicamente e seqüencial, o tempo de Deus “Kairos” refere-se a um momento indeterminado no tempo, em que algo aconteça, este é o “tempo de Deus”.
É maravilhoso quando aprendemos viver no tempo de Deus, e não no nosso, é maravilhoso quando vivemos na inteira dependência de Deus.

I. DAVI ESPERA O TEMPO DE DEUS EM MEIO ÀS AMEAÇAS
Apesar das constantes perseguições, por Saul, Davi não perdeu o controle, mantendo-se firme na promessa que recebera de Deus, além de passar por perseguições ele teve a possibilidade de se rebelar contra Saul e assumir o reinado, em outro momento teve a possibilidade de ser o sogro de Saul, contudo, não o fez, pois estava esperando a promessa se cumprir conforme a vontade de Deus, mas, afinal, que tempo de Deus é esse?.

A noção de tempo na antiguidade judaica do ponto de vista teológico é muito importante, sobretudo no que diz respeito a algumas profecias (Jr 31.1; 33.15; 46.21; 50.4,27, 31, etc.). É o que se conhece como o “tempo de Deus”, ou seja, o momento em que o Eterno realizará o cumprimento de determinada promessa. Em sentido pleno, todo tempo pertence a Deus, pois Ele não apenas o precede (Is 43.13; Dn 7.9), transcende (Sl 90.4), mas também o criou (Gn 1) e domina (Sl 74.16), entretanto, quando se fala em “tempo de Deus” se refere ao momento da intervenção direta em ocasiões especificas, as quais demonstram de maneira explicita sua soberania.

O judeu sabia, pelas lições da prática histórica, que o Eterno no momento dEle, entraria com providencia e agiria mudando a configuração de qualquer quadro (tanto no sentido positivo quanto negativo, humanamente falando).

Um exemplo prático do tempo de Deus e o tempo dos homens, é o caso da constituição monárquica de Israel, note que após a morte de Josué Deus instituiu juízes para legislar e liderar o povo de Israel (Jz 2.7-23), essa forma de governo deveria permanecer até se cumprir o tempo de Deus “Kairós”, para então se cumprir a promessa que já existia, ou seja, que um rei segundo a vontade de Deus havia de ser levantado para liderar Israel (Dt 17.15; At 13.20,21), mas no tempo de Deus.

Porem o povo de Israel solicita um rei, e escolhem um rei conforme a aparência física e tempo “chronos” humanos, não esperando a vontade e o "tempo de Deus", então, o reinado de Saul que fora estabelecido no tempo e vontade dos homens não prospera, chega então o tempo de Deus e Davi é levantado para manifestar a vontade de Deus para o seu povo, no tempo de Deus, portanto Davi encontrave-se no tempo e va direção do Todo-Poderoso. Aleluia!
II. OS LOCAIS DE REFUGIO DE DAVI DURANTE A ESPERA DO TEMPO DE DEUS

Seguindo o raciocínio do tempo de Deus e o tempo dos homens, entendemos facilmente o por que da fuga de Davi, vimos que nesse momento Davi enfrenta várias situações conflitantes, as quais podemos destacar partindo da narrativa bíblica.

Primeiro, ele estava esperando o tempo de Deus, até ai tudo bem, mas o problema se deflagra quando durante esta espera começam acontecer as perseguições e ameaças;

Segundo, ele sabia que uma ação repressiva contra Saul poderia ser mal interpretada pelo povo, ainda que ele tivesse razão;

Terceiro, com a certeza absoluta que havia sido ungido para reinar sobre Israel, não poderia jamais agir pelos seus instintos guerreiro, pelo contrário, agiu como um ungido de Deus, ou seja, renunciou o seu bem-está, sofrendo perseguições, para não sair dos propósitos de Deus. O interessante é que Davi não tinha nada haver com o fracasso de Saul. Logo, estava sofrendo perseguição injustamente;

Quarto, ele sabia que Saul fora ungido por Deus e que a mesma autoridade espiritual que o ungiu para reinar em Israel foi a mesma que ungiu a Saul, isso aumentou mais ainda sua luta interior, pois como ungido de Deus, tinha seus valores espirituais e a Lei de Deus bem arraigados em sua vida, por tanto não poderia ir contra tais principios, ou seja Davi tinha personalidade espiritual.
Reflexão: Será que estamos com nossa personalidade cristã definida ou será que ela é volúvel ou se conforma com o mundo de vez em quando?

Em dado momento se refugia na casa do seu líder espiritual, num momento de pressão psicológica e espiritual – podemos fazer uma analogia – de um lado a perseguição humana, física, visível e com o intento de dar cabo a sua vida causando-lhe insegurança e ameaçando sua integridade física podendo causar naturalmente dúvidas, quem sabe até se perguntando.... será Deus está nesse negócio?. Por outro lado, no plano espiritual os demônios que estavam atuando na vida de Saul, trabalhavam contra o plano de Deus que seria realizado na vida de Davi, ou seja, Davi estava envolvido em uma batalha visível e invisível ao mesmo tempo.

Podemos afirmar que Davi estava passando por um momento de crise não podemos definir em qual área de sua vida, o certo é que ele procurou ajuda e orientação espiritual, o interessante e a grande lição que tiramos é que Davi procurou as pessoas certas no momento certo, ele se refugiou na casa de Samuel e do sacerdote Aimeleque, ou seja, pessoas que poderiam orientá-lo, e ajudá-lo a cumprir os desíguinios de Deus para o seu povo, naquela época.

Hoje não é diferente as vezes saímos do planos de Deus por não buscarmos orientação espiritual adequada em momentos de grandes conflitos pessoais. Com um sentimento de "super homem", acham que não precisam de orientação e de oração, muitos tem perdido a visão espiritual que outrora receberam.
Mas, enquanto a vida há esperança, faça a diferença no seu tempo "chronos" quem sabe já é o tempo de Deus "Kairos", tome posse da benção de Deus para sua vida, faça a difernça no seu contexto social.
Conclusão
Podemos dizer que Davi foi um homem que viveu no seu tempo o tempo de Deus, experimentou os pensamentos de Deus que são maiores que os nossos, observamos que Davi esperou a vontade de Deus se cumprir em sua vida, não se precipitou ou tentou "ajudar" Deus.
Podemos aplicar em nossa vida o comportamento de Davi como servo de Deus e uma pessoa dependente inteiramente de Deus e vazia de seus conceitos e posições diante de determinadas situações.
Que nós sejamos mais dependente de Deus e mais vazios de conceitos humanos, os quais nos levam a precipitações que trazem consequências indesejaveis.
Deus te abençoes ricamente em toda sua maneira de viver e que você viva no seu tempo o Tempo de Deus.
Por: Prof. Alan Fabiano.
Bibliografia:
GONÇALVES, José; MOISÉS, César; BENTO, Esdras; COELHO, Alexandre. Davi, As vitorias e as derrotas de um homem de Deus. Rio de Janeiro: CPAD, 1ª Ed. 2009.
ALMEIDA, João Ferreira. Bíblia Sagrada: Shedd. Revista e Atualizada. São Paulo: Vida Nova, 2ª Ed. 1997.

7 comentários:

  1. gostei da postagem foi util para o embasamento da minha aula.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. A Paz do Senhor Jesus Cristo, seja contigo...

    Gostei da riqueza do conteúdo, acerca dessa lição, certamente me serão úteis no aplicar da lição em sala de aula.

    O Espírito Santo continue a ti iluminar, Alan.
    F. A. Netto

    ResponderExcluir
  3. Boa Noite Pr. Este subsidio veio a acrescentar, pois estava estudando a lição. sou grata por ter encontrado este Blog. a paz do Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
  4. Foi muito gratificante para mim essa aula pois ela trouxe não somente para mim boas alusões sobre tempo com também para meus alunos,muito obrigado.E que o ETERNO continue lhe abençoando.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, esse comentário, me ajudou no preparo da minha aula e o espirito santo me cobrou pra fazer uma mensagem sobre isso.... Deus continue te abençoando ricamente...

    ResponderExcluir
  6. Agradeço em primeiro lugar a Deus, e a todos irmãos que foram abençoados com este comentário e que deixaram suas opiniões, toda glória e toda honra seja para o nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. Orem por mim que continue militando sem desanimar.
    "Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá". I Tm 4.13.
    Deus os abençoe ricamente.

    Alan Fabiano.

    ResponderExcluir
  7. MUITO BOM CONTEÚDO QUE DEUS CONTINUE LHE TRAZENDO INSPIRAÇÃO!! A PAZ DO SENHOR!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

- Deixe o seu comentário;
- Assim que puder responderei;
- Faça desse espaço um lugar de crescimento espiritual;
- Grato por sua visita;
- Deus te abençoe.